quarta-feira, 30 de maio de 2012

"É 'lógico' que Deus existe."




Quando Robinson Crusoé descobriu pegadas na areia da praia, compreendeu que não estava só na sua ilha. Da mesma forma, quando nós descobrimos que algo foi planejado, compreendemos que só pode haver um ser inteligente por trás disso. Se um amigo nos mostrasse a sua televisão nova em folha, e, quando lhe perguntássemos onde a havia comprado, nos respondesse: “Não a comprei; apenas desci à garagem, peguei numa lata de lixo com restos de madeira e peças metálicas usadas, sacudi-a bem e, quando a virei, tudo aquilo, ao cair, tomou a forma de uma televisão...”, de duas, uma: ou pensaríamos que estava brincando conosco, ou procuraríamos despedir-nos dele rapidamente, antes que a sua loucura mansa se transformasse em loucura violenta... Sabemos muito bem que um aparelho tão complicado como uma televisão não “acontece” sem mais nem menos. A televisão foi planejada por um ser inteligente: o homem. O primeiro aparelho de televisão não era dotado dos recursos dos quais são apresentados em um aparelho de televisão atual, a "televisão evoluiu", pois existe a condição para que fossem aprimorados os recursos do aparelho, e isso não anula o fato de que a "ideia televisão" foi planejada por um mentor, um ser inteligente por detrás de tal aparelho.



 Da mesma forma, não é razoável supor que um mecanismo tão maravilhoso como o olho humano simplesmente “tenha acontecido” - o olho, esse arranjo delicado e intrincado de nervos e músculos, lente e retina, essa câmera em miniatura, tão perfeita. Também não faz sentido achar que a misteriosa interação entre a semente e o solo se limite a “acontecer” - que esse minúsculo grão pardo enterrado no chão passe a transformar os minerais do solo e o gás carbônico do ar em amido e proteínas que servem ao consumo humano. E o mesmo se dá com todos os outros milhões de milagres da criação, a não ser que pretendamos renunciar para sempre a todas as regras da evidência. É evidente que a evolução não anula a possibilidade, ou o fato, de que há um ser inteligente por detrás das condições evolutivas. Deus existe. Se não existisse, não poderíamos explicar sequer algo tão simples como o movimento. Nada se move se não for movido por outro. Quer se trate de um cortador de grama, que precisa do impulso dos meus braços; quer se trate dos meus braços, que precisam da ordem do meu cérebro para mover-se; quer se trate das minhas células cerebrais, que respondem a estímulos dados pelos sentidos...; ou ainda dos planetas a descreverem as suas órbitas, ou das estrelas em movimento a altíssimas velocidades pelo espaço: nada do que existe poderia mover-se se não existisse um Ser que, sem ter sido movido por ninguém, tenha dado (por assim dizer) o “pontapé inicial”. Se esse Ser não existisse, não poderia sequer haver algo tão simples como o movimento. Quando o ateu, procurando escapar à evidência que o cerca por todos os lados, afirma que tudo, desde as asas da borboleta até a sucessão das estações, é fruto do acaso, tem de renunciar simultaneamente ao uso da razão para fazê-lo. Ora bem, se partíssemos do princípio de que todo esse sistema tremendamente intrincado de células, glândulas e órgãos que constitui um ser vivo é fruto do acaso, nem mesmo o mais sofisticado computador da última geração seria capaz de calcular as probabilidades de estar errada essa suposição!



Poderiam ser dados muitos exemplos mostrando o desenho que Deus fez da criação, e, possivelmente, não chegaríamos ao fim desse desenho. Mas aqui estão alguns traços dele:



 A Terra... seu tamanho é perfeito. O tamanho da Terra e a sua gravidade correspondente seguram uma camada fina de gases nitrogênio e oxigênio que se estendem, em sua maioria, até uns 80 quilômetros desde a superfície da Terra. Se a Terra fosse menor, a existência de uma atmosfera seria impossível, como ocorre no planeta Mercúrio. Se a Terra fosse maior, sua atmosfera conteria hidrogênios livres, como em Júpiter. A Terra é o único planeta conhecido que é provido de uma atmosfera com a mistura na medida exata de gases para sustentar vida humana, animal e vegetal. 



 A Terra localiza-se na distância exata do sol. Pense nas variações de temperatura que enfrentamos, aproximadamente entre -34.4 a + 48.9 graus. Se a Terra fosse um pouco mais distante do sol, nós todos congelaríamos. Um pouco mais perto e nós nos queimaríamos. Até mesmo uma variação fracionária da posição da Terra em direção ao sol tornaria a vida impossível no planeta. A Terra mantém sua distância perfeita do sol enquanto gira em torno dele numa velocidade de aproximadamente 107.825 kph. Também gira em torno de seu próprio eixo, permitindo que toda a superfície seja apropriadamente aquecida e refrescada todos os dias.



 O cérebro humano... processa simultaneamente uma quantidade incrível de informações. O cérebro reconhece todas as cores e objetos que você vê; assimila a temperatura à sua volta; a pressão de seus pés contra o chão; os sons ao seu redor; o quão seca sua boca. O seu cérebro registra respostas emocionais, pensamentos e lembranças. Ao mesmo tempo, seu cérebro não perde a percepção e o comando dos movimentos ocorrentes em seu corpo, como o padrão de respiração, o movimento da pálpebra, a fome e o movimento dos músculos das suas mãos.



 O cérebro humano processa mais de um milhão de mensagens por segundo. Ele avalia a importância de todos esses dados, filtrando o que é relativamente sem importância; um processo de seleção que lhe permite interagir com o ambiente em que você se encontra e se desenvolver de modo eficaz nele. . .



 O cérebro é algo que lida com mais de um milhão de informações por segundo, enquanto avalia as mais importantes, permitindo que o homem aja somente com as mais relevantes... Podemos mesmo dizer que esse tão órgão fascinante foi criado pelo mero acaso?



 Quando a NASA lança um foguete espacial, sabemos que não foi um macaco que planejou o lançamento, e sim mentes inteligentes e instruídas. Como explicar a existência do cérebro humano? Apenas uma mente mais inteligente e instruída do que a humanidade poderia tê-lo criado.



 Imagine-se olhando para o Monte Rushmore, localizado em Keystone, Dakota do Sul, Estados Unidos da América, onde se encontram talhados os semblantes de Washington, Jefferson, Lincoln e Theodore Roosevelt.

 Você poderia acreditar que eles foram criados por acaso? Mesmo com a ação do tempo, vento, chuva e acaso, ainda fica difícil acreditar que algo como aquilo tenha sido formado na montanha a esmo. O bom senso nos diz que pessoas planejaram e, talentosamente, talharam aquelas imagens.



 Este artigo apenas toca em poucos aspectos maravilhosos do nosso mundo: a posição da Terra em relação ao sol; algumas propriedades da água; um órgão do corpo humano. Alguma dessas coisas poderia ter sido criada por acaso?



 O distinto astrônomo, Sir Frederick Hoyle, mostrou como os aminoácidos, juntando-se a uma célula humana, são, matematicamente, um absurdo. Sir Hoyle ilustrou a fraqueza do "acaso" com a seguinte analogia. "Qual é a chance de um tornado soprar sobre um ferro-velho que contém todas as peças de um boing 747; montá-lo por acidente e deixá-lo pronto para decolar? A possibilidade é tão ínfima a ponto de ser negligenciada, ainda que um tornado soprasse sobre ferros-velhos suficientes para encher todo o universo!"



 Quando se pensa sobre a complexidade da vida e do universo, é lógico pensar que Um Criador Inteligente nos forneceu tudo que precisamos para viver, e evoluir.

22 comentários em “"É 'lógico' que Deus existe."”

  • 30 de maio de 2012 02:01

    Cara que ótimo Texto. Gostei muito mesmo. Corrobora minha ideia sobre a falácia do "acaso", ajudou-me bastante, citando outros exemplos além dos que já conheciaa, como por exemplo esse do cérebro. Ótimo texto.

    delete
  • 30 de maio de 2012 22:30
    Raphael Disse:

    Tudo o que foi citado acredito eu, não implica no que ser refere dizer que Deus é bom ou mal ou neutro, ele apenas pode ser uma força motriz. Na verdade eu acredito que afirmar o que seria Deus é bem complicado e prefiro me referir em algo Transcendental.

    Que é tudo aquilo que está além do limites conhecidos do universo (em que está inserido). Sendo por conseguinte uma qualidade atribuída ao conceito de Deus, compreendendo também sua natureza, seu modo de agir, e entendimento a partir de uma perspectiva mística.
    Entretanto, o termo não possui um caráter exclusivamente místico, podendo ser aplicado ao que ultrapassa à explicação da lógica e o formalismo da ciência.

    delete
  • 1 de junho de 2012 12:48
    Noisadellica Disse:

    Muito legal Raphael...abraços...tbm to lá na UBD no face...

    delete
  • 8 de junho de 2012 23:16

    Parabéns Thiago!

    Ótima postagem, bem explicativo, de bom senso e facíl de entender.
    Sou um jovem deísta, descobre que sou hoje e fiquei impresionado com os artigos que li... "Nossa é exatamente o que penso, o deísmo foi feito pra mim, não é possível!".

    É, nada é por acaso, tudo tem um motivo, seja logico ou irracional, ele existe. Bom exemplo esse, mas no final ica aquela velha duvida: "Quem veio primeiro o ovo ou a galinha?" "Deus, Big Bang ou algo maior?".

    A existência de Deus é certa, mas não exata.

    Vamos conversar?
    Link Facebook:
    http://pt-br.facebook.com/VagnerCosmologo

    delete
  • 21 de agosto de 2012 03:05
    João Guilherme Remedios Disse:

    Sou ateu, mas tiro o chapéu pro texto, muito bom, o autor soube argumentar... me deixou muito pensativo

    delete
  • 1 de outubro de 2012 06:07
    Wilson Disse:

    Texto brilhante. Hoje em dia, achar pensamentos sólidos, bem explanado e coerente sobre a existência ou não de Deus na internet é raro.

    delete
  • 25 de outubro de 2012 19:02
    Renato Costa Disse:

    Sou ateu e gosto de debater a existência de Deus, justamente para saber se ainda desacredito. O ateu sempre está aberto a mudança de opinião.

    Mas tenho um questionamento. Nos seus "traços" da suposta existência de Deus, o texto cita a Terra. A Terra é habitável sim, mas isso não prova a existência de um ser maior não. Quantos planetas existem ? E em nenhum destes poderia ser possível ao acaso ser habitável ? Imagine as infinitas possibilidades de características dos planetas. O acaso pode sim ter gerado um planeta com condições de ser habitado

    delete
  • 7 de novembro de 2012 02:56
    Anônimo Disse:

    Eu não sei se "Deus" existe ou não. Mas, achei que sua a argumentação tem uma série de falhas.

    1. Existe UM Deus. Como sabe que existe apenas UM?
    2. A vida foi criada a cerca de 3,5 BILHÕES DE ANOS. Você consegue imaginar o que é isso? Eu NÃO!!! É tanto tempo que a mente humana não consegue compreender. Dar o exemplo do boeing, é o mesmo que afirmar que o mundo foi criado em 7 dias.
    3. Os seres humanos só estão na Terra hoje porque os dinossauros foram extintos. Então, já que você não acredita em "acaso", você acha que "alguém" enviou um meteoro para a Terra para extinguir os dinossauros??
    3. O tamanho e a distância da Terra ao Sol são "perfeitos". Como se "alguém" tivesse colocado cada um no seu lugar e no seu tamanho exato. Você sabia que o Sol daqui a alguns BILHOES de anos aumentará de tamanho a ponto do seu raio ultrapassar a distância atual da Terra? Ou seja, a vida na Terra será extinta.
    4. Do universo conhecido, segundo cálculos recentes existem TRILHOES de planetas semelhantes a terra (astrônomo Pieter van Dokkum).

    Afirmar "é lógico que Deus existe" e pelas argumentações que se seguem, percebi que você não sabe nem o que realmente significa "lógica" e de como estruturar e defender argumentações "lógicas".

    Só por curiosidade, você é formado e trabalho com o quê?

    Não estou atacando a sua pessoa mas sim sua linha de raciocínio em que, em um texto com algumas poucas linhas, tem a presunção de chegar a "conclusão" que Deus existe. Ficou um texto mais próximo do religioso do que de alguém que realmente tem interesse em discutir sobre universo(s).

    Alex - engenheiro formado pelo ITA.

    delete
  • 24 de dezembro de 2012 20:29
    Johnny Deiro Disse:

    Autor do texto, que texto plausível, no mínimo, hein. De ateu, louco, todo mundo tem um pouco, agora, sou deísta. Todas as posições de pensamento estão acerca de um "Deus misterioso", já reparei isso em meus 22 anos, esse Ser Transcedental é estudado pela humanidade, sejaamos ateus ou religiosos. É uma ofensa comparar todos os deístas aos fanáticos delirantes de alguma religião extremista. É o mesmo que comparar a bunda com a calça, embora, a calça seja uma peça de vestuário, o que ela tem a ver com a bunda? Não acho, realmente, que você deu sua opinião, este é o significado com fonte para a origem do Universo, e presto, Deus existe. É uma pena não se deixarem permitir aceitarem a Existência.

    delete
  • 17 de janeiro de 2013 15:21
    Paulo Disse:

    Thiago,
    Quanto a Terra, existem quatrilhões de planetas no Universo com condições físicas e químicas diversas. O fato da Terra ter condições que permitem a vida é puramente estatística. A teoria dos grandes números combinada com a estatística pode explicar muitas coisas que parecem milagres, mas que na verdade são prosaicas, como a vida na Terra.
    Quanto ao cérebro, você só citou o exemplo mais espetacular. Por que você não cita o cérebro das aves, répteis, anfíbios, peixes, moluscos, artorópodes, etc e que são menos desenvolvidos? O cérebro humano é simplesmente um produto da evolução, ou seja, mutações genéticas acidentais escolhidas pela seleção natural durante 500 milhões de anos para potencializar as chances de sobrevivência das espécies. O acaso pode sim criar coisas formidáveis, desde que haja um processo de seleção natural.

    delete
  • 27 de janeiro de 2013 00:23
    Anônimo Disse:

    O argumento do design inteligente foi derrubado pela seleção natural de Darwin. Discuto esses e outros temas em www.cienciaemrede.tk na pagina ensaios. O argumento da força motriz não comprova a existencia de deus. Acredito q deus deve ter existido, comk um start, um inicio de tudo. As leis divinas permanecem, mas o ente de fato inexiste. Discurirei isso em um ensaio próximo.

    delete
  • 3 de abril de 2013 15:29
    Anônimo Disse:

    É lógico que Deus existe. E essa lógica está presente em todo seu texto e ao longo de suas dúvidas contidas nele, como disse as coisas NÃO simplesmente acontecem, existe uma interatividade LÓGICA. Tanto quanto a terra, uma pequena semente que seja ou a própria estrutura universal das coisas estão diretamente relacionados à outros fatores. Deus existe porque ele criou TODO o mecanismo e ainda o MODIFICA. Tudo já fora criado, talvez alguns dos elementos ainda não conheçamos, a prova disto que vos falo está em duas variantes irrefutáveis para o funcionamento das engrenagens universais: (ENERGIA; MATÉRIA). MATÉRIA: É tudo o que tenha massa e ocupa lugar no espaço, ou seja, possui volume. ENERGIA: É tudo o que pode (e vai) modificar a matéria. Então meu caro, a semente NÃO simplesmente acontece; ela (SEMENTE) interage, ela (SEMENTE) transforma e modifica sua matéria, tudo através da energia ou energias. É lógico que Deus existe e sua criação, sua obra é interminável e está sempre ao ponto de vista se transformando, modificando, mas não deixando de ser o que é; UM GRANDE MECANISMO DE ENGRENAGENS, e, nós, uma nanoengrenagem neste mecanismo.

    delete
  • 5 de abril de 2013 17:19
    Jonas Barbosa Disse:

    Existir não é exatamente uma finalidade, e eu duvido que se possa colocar Deus dentro da teoria do espaço-tempo, para que ele de fato existisse.
    Acredito na "pré-existência" de Deus.
    Antes do Bigbang, algo botou aquele ovo primordial.
    Para ser intelectualmente honesto, acho que o FIAT LUX é esteticamente muito mais bonito que o BIGBANG.

    delete
  • 18 de janeiro de 2014 14:19
    deadlock Disse:

    Gostaria de responder alguns questionamentos dos nossos amigos ateístas

    1. Existe UM Deus. Como sabe que existe apenas UM?

    Resposta: Navalha de Occam

    2. A vida foi criada a cerca de 3,5 BILHÕES DE ANOS. Você consegue imaginar o que é isso? Eu NÃO!!! É tanto tempo que a mente humana não consegue compreender. Dar o exemplo do boeing, é o mesmo que afirmar que o mundo foi criado em 7 dias.

    Resposta: Você parece achar que 3,5 Bilhões de anos é tempo suficiente pra qualquer coisa acontecer.Então vejamos, o Universo tem 14 Bilhões de anos e a Terra tem 4 Bilhões.Isso significa que levou 10 Bilhões de anos desde o Big Bang e a formação da Terra.Me parece que agora os 3,5 Bilhões não são tanto tempo assim.Não é suficiente nem para formar a Terra quanto mais para evoluir a vida.

    3. Os seres humanos só estão na Terra hoje porque os dinossauros foram extintos. Então, já que você não acredita em "acaso", você acha que "alguém" enviou um meteoro para a Terra para extinguir os dinossauros??

    Resposta: Baseado em que você acha que o Homem não poderia existir na presença dos Dinossauros ? Por acaso não existia outros tipos de seres na época dos dinossauros ?

    3. O tamanho e a distância da Terra ao Sol são "perfeitos". Como se "alguém" tivesse colocado cada um no seu lugar e no seu tamanho exato. Você sabia que o Sol daqui a alguns BILHOES de anos aumentará de tamanho a ponto do seu raio ultrapassar a distância atual da Terra? Ou seja, a vida na Terra será extinta.

    Resposta : Essa é uma típica falácia do espantalho. Em nenhum momento ele disse que a terra foi criada para existir pra sempre, ou que ela estará a uma distância perfeita daqui a alguns bilhões de anos.Ele disse que hoje ela está a uma distância perfeita para existência da vida hoje.


    4. Do universo conhecido, segundo cálculos recentes existem TRILHOES de planetas semelhantes a terra (astrônomo Pieter van Dokkum).

    Resposta: É o tipo de pseudociência feita para vender revista.Não existe nenhum método científico comprovado para se calcular a quantidade de planetas iguais a terra no universo.Se não acredita em mim, passa um e-mail para o referido astrônomo pedindo o nome e a localização de um desses planetas.Existem trilhões não vai ser difícil.

    Quanto a Terra, existem quatrilhões de planetas no Universo com condições físicas e químicas diversas. O fato da Terra ter condições que permitem a vida é puramente estatística. A teoria dos grandes números combinada com a estatística pode explicar muitas coisas que parecem milagres, mas que na verdade são prosaicas, como a vida na Terra.


    Resposta : É mesmo ? Por que você não apresenta esses cálculos pra gente verificar ?

    Quanto ao cérebro, você só citou o exemplo mais espetacular. Por que você não cita o cérebro das aves, répteis, anfíbios, peixes, moluscos, artorópodes, etc e que são menos desenvolvidos? O cérebro humano é simplesmente um produto da evolução, ou seja, mutações genéticas acidentais escolhidas pela seleção natural durante 500 milhões de anos para potencializar as chances de sobrevivência das espécies. O acaso pode sim criar coisas formidáveis, desde que haja um processo de seleção natural

    Resposta : É tão fácil assim ? Então me mostre o cientísta que conseguiu reproduzir em laboratório a evolução de um cérebro, o mais simples que você escolher.

    delete
  • 22 de janeiro de 2014 15:49

    Finalmente o texto chama-me à atenção.

    Primeiramente gostaria de chamar à atenção da filosofia deísta, que nos roga pela razão e compreensão dos fatos universais, suas regras e forças. Para que possamos compreender o deísmo, essencialmente falando, devemos nos colocar no patamar universal; cósmico e deixar de lado as questões meramente mundanas. Deus existe para nós como existe para todo o universo.

    A explanação não somente resume-se ao olho humano, Terra, Mercúrio ou nosso mísero cérebro.

    Uma coisa hei de concordar, não existe o acaso pura e simplesmente, porém existe a ESPONTANEIDADE.

    Deus não é inteligente ou sábio, Deus não raciocina ou pensa, Deus não é bom ou mal, Deus é simplesmente E-S-P-O-N-T-A-N-E-O

    Não tentem compreender a perfeição da divindade, pois ela é simplesmente perfeita, espontaneamente perfeita. Olhos, cérebros, espécies, fauna, flora e todo o sistema é perfeito, todas as estruturas são perfeitas. Não tentem procurar o botão iniciar, o estalar dos dedos, o abracadabra, vocês não irão achar; Deus simplesmente fez e ainda faz sua obra na espontaneidade da sua perfeição.

    delete
  • 22 de janeiro de 2014 15:58

    Se quiserem entender a ESPONTANEIDADE que vos falo é só estudar a GRAVIDADE no mais alto nível da compreensão, o que espontaneamente essa força energética do universo é capaz de fazer, construir e destruir, porém irrefutavelmente no intuito da criação e transformação.

    delete
  • 27 de janeiro de 2014 14:09

    Desculpem-me parecer ora meio chato, mas eu gosto muito da discussão e de escrever, mesmo que algumas vezes posso não estar correto, inclusive no português, porém é salutar à discussão e compreensão das idéias, principalmente deístas.

    Desta vez escrevo ao nosso colega DEADLOCK e a quem interessar é claro.

    NAVALHA DE OCCAM.

    Caro amigo, a teoria da Navalha de Ockham, (Eu prefiro a forma original), pode e deve ser aplicada até mesmo no dia a dia, porém a teoria só se aplica quando as variantes são paralelas, ou seja, as idéias são de certa forma confluentes, então a teoria pode ser aplicada no sentido da lógica, ou a simplicidade da lógica na escolha explicativa para qualquer fenômeno da mais simples razão. Porém contra teoria de Ockham, há controvérsias. De uma coisa hei de concordar com Ockham, a natureza universal é realmente simples, embora essa simplicidade possa nos pareça complicada e complexa, mas na verdade nós é que não percebemos ou compreendemos a simplicidade e a lógica das coisas. O universo é uma exata.

    VIDA.

    Realmente as eras universais são meio complicadas de compreender; concordo, tanto que ainda hoje há controvérsias a respeito da “idade” do universo, embora a grande maioria dos cientistas concorde com o número 13,7 bilhões de anos. Também há consenso da origem da vida na Terra por volta de 3,5 bilhões de anos. Porém a vida e muito mais que apenas escalas cronológicas, nós falamos de números imensos, escalas fantásticas, mas nos esquecemos das propriedades físicas e químicas ocorrentes neste período. Será que conseguimos imaginar o que fora o Big Bang? Quão catastrófico fora o evento? Hiroshima e Nagasaki teriam sido puns de formiga, aliás, não tem comparação. Em qualquer explosão é gerada energia e calor, subsequentemente; vapor, eis então a VIDA. Não estou falando da água, não diretamente, estou falando de um dos elementos presente nela; HIDROGÊNIO. O mais abundante dos elementos químicos, 75% das massas do universo tem em sua composição o hidrogênio, mais de 90% dos átomos possuem este elemento. O hidrogênio da forma, ou na forma que conhecemos NÃO é o mesmo encontrado no universo. Na forma atômica e plásmica o hidrogênio é responsável por toda a vida, orgânica ou não do universo. Vislumbre então as possibilidades; DNA, RNA, genes, partículas, elementos, moléculas, (o hidrogênio é um elemento químico de ligação), ou seja, muitos outros elementos misturados ao hidrogênio, futuramente podem ser separados.

    CONTINUA...

    delete
  • 27 de janeiro de 2014 14:10

    EXTINÇÕES.

    Quem veio primeiro, o ovo ou a galinha? O ovo é claro. O ovo surge na era Paleozóica, (540 milhões de anos / 260 ma), no período Cambriano, (540 ma / 510 ma), anelídeos e artrópodes são alguns dos animais presentes no período. Já a galinha, ou melhor, seu ancestral, surge na era Mesozóica, (250 ma / 160 ma), no período Triássico, (250 ma / 228 ma), então a diferença entre o surgimento do ovo e as primeiras aves, são de 290 milhões de anos. A extinção KT que é o nome dado a extinção dos dinossauros ocorreu por volta de 65 milhões de anos e fora a sexta extinção em massa conhecida. Todas as extinções, sem exceção, extinguiram as espécies dominantes, irradiando espécies menos favorecidas ou grupos menores, por exemplo, na era dos dinossauros os mamíferos já existiam, porém em menor grupo e espécies. A extinção dos dinossauros nos favoreceu. Não, nós seres humanos não poderíamos existir no período dos dinossauros, até porque nossos ancestrais, (Homo Habilis), só surgem 245 milhões de anos após a extinção dos dinossauros. E com certeza, a próxima extinção em massa, se houver, seremos nós os mais atingidos pelo colapso e outras espécies surgirão ou sobressairão.

    PERFEIÇÃO.

    A natureza é uma ciência exata, ou pensastes que ela é burra? Não, não és burra, pelo contrário, perfeitamente lógica e exata, a vida só depende das condições orgânicas de cada espécie, por exemplo, as baratas são imunes à radiação, nós seres humanos; não. A terra será “engolida” pelo Sol, talvez! Quem sabe antes deste episódio a Terra seja atingida por explosões de raios gama. A vida não é para sempre, pelo menos a idéia de vida que concebemos, a vida é mais complexa que imaginamos, talvez os cataclismos plausíveis sejam na verdade uma nova oportunidade para a própria vida. De certa forma quando falamos em vida, somos egoístas e mundanos, mas a vida pertence ao próprio universo e isso não ira mudar com a extinção da raça humana. Há, sei sim, dentre 5 ou 6 bilhões de anos o sol aumentará seu raio umas 200 vezes e se tornará uma gigante vermelha, (queria estar aqui pra ver, seria fantástico) e ainda assim estaria longe da Canis Majoris

    LAR DOCÊ LAR.

    Esqueçamos o Sr. Dokkum, vos apresento o Exmo. Sr. Kepler; conhece? Não! Oras; na boca pequena, na biquinha do Zé e no tabaque de D. Nenê atende pelo apelido de: caçador de planetas, como pode não conhecê-lo? Não apenas cientista; matemático, observador e porque não; fotografo. Bom, brincadeiras a parte, a vida humana da forma que conhecemos, num futuro não muito longe, pode não ter as concepções que hoje compreendemos. Já ouviu falar da evolução humana do Homo intellectus? Teorias; concordo, mas tudo bem, afinal são plausíveis e de certa forma evidente, oras, estamos falando de evolução e é inadmissível que estejamos evolutivamente esgotados, pelo contrário, somos espécie nova e engatinhando rumo à evolução. Tudo bem, de qualquer forma como habitaríamos um novo lar? Genética e DNA são algumas das respostas para uma futura colonização. Lembra do hidrogênio? E se congelássemos nossos genes ou DNA numa cápsula, sonda ou até mesmo um satélite artificial? Será que poderíamos vislumbrar algum futuro para a raça humana? Acho que sim, segundo Ockham é perfeitamente plausível.

    CONTINUA...

    delete
  • 27 de janeiro de 2014 14:11

    CÉLULAS TRONCO.

    Você pede um nome de cientista, que conseguiu reproduzir em laboratório a evolução de um cérebro e disse ainda que pudesse ser o mais simples que encontrássemos; certo? Pois então vos apresento; Juergen Knoblich. Este Sr. não reproduziu necessariamente o cérebro humano, porém ele criou um micro cérebro humano e não é tão simples assim, sua criação pode salvar vidas através de cura de algumas doenças, Alzheimer seria um exemplo. Sua criação é também importante na área de pesquisas e na indústria farmacêutica.

    Por fim, os aspectos por mais relativos que possam parecer, são na verdade plausíveis e construtivos, principalmente no sendo da compreensão dos fatos e seus argumentos. Não somos aqui representados pelo ateísmo ou teísmo, pelo contrário, somos rogados pela razão, acreditamos na divindade onipotente e absoluta, nas suas forças e regras universais e principalmente na exata, lógica, fatos e evidências

    Um forte abraço a todos!

    The End.

    delete
  • 11 de setembro de 2014 03:40
    Sasuke-kun Disse:

    Bom texto, mas cara, eu acho mto estranho pensar em um ser supremo, q criou essa imensidao de universo, nao vejo motivo dele criar a terra e simplismente nao dar nenhum sinal de que existe.

    delete
  • 27 de outubro de 2015 13:13
    Carlos Davi Disse:

    Ih cara, não sou ateu mais não! Deus me livre!

    delete
  • 21 de janeiro de 2016 22:34

    É impossível tentar convencer um ateu convicto de que existe um princípio
    inteligente - causa e consequência de tudo que existe.
    Entretanto, a premissa está em uma explicação lógica que apoie a descrença.
    Ou seja, se Deus não existe, o NADA, num dado momento foi capaz de criar
    alguma coisa. O NADA criador é muito mais inacreditável do que um princípio
    inteligente. Penso que alegar que o acaso pode fazer alguma coisa inteligente
    dentro de um tempo indeterminado (zilhões de anos) é desconsiderar que o
    tempo é uma concepção humana.

    delete

Postar um comentário

 

[U.B.D] União Brasileira dos Deístas Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger