domingo, 18 de maio de 2014

Espiritualidade Deísta e Indicação de Leituras

Capela erigida por Voltaire no seu castelo em Ferney
Ainda se vê nela a placa por ele colocada:
"Dedicada a Deus por Voltaire" 

- Texto de Rodrigo Antônio da Silva - 

Quero contar uma coisa a vocês: ser deísta não me impede nenhum pouco de ter minha própria espiritualidade particular. Tenho meu oratório em casa, no qual coloquei, como sinais representativos de Deus, os quatro elementos - terra, água, fogo e ar (a terra numa concha, a água num cálice, o fogo na chama de uma vela e o ar na fumaça do incenso). Diante desse meu "altarzinho" ajoelho-me diariamente e faço uns 15 minutos de oração, recitando adorações, agradecimentos e súplicas a Deus, através de preces que eu mesmo compus e escrevi e minha agenda (ainda não as digitei, mas breve o farei para poderem servir de inspiração a outros deístas orantes). Tratam-se de orações de caráter racional e filosófico, e não ligadas a religião alguma. Também ao longo do dia estou sempre dirigindo pequenas preces e agradecimentos a Deus no íntimo de meu espírito, nos mais diversos momentos. 

Para aqueles deístas que não admitem a Providência Divina, certamente nada disso fará sentido; mas quero aqui lembrar que também existe no Deísmo (que é mais amplo e abrangente do que muitos imaginam) a vertente providencialista e espiritualista, a qual, partindo também da pura luz da razão, chega à conclusão de que não só o universo como um todo, mas mesmo cada ser e cada coisa que o compõem estão nas mãos de Deus, que não faz intervenções extraordinárias a partir de fora justamente porque está o tempo todo agindo silenciosamente a partir de dentro da ordem natural, embora sem se confundir com esta. 

De religioso e missionário católico tornei-me deísta, e deísta providencialista, há alguns anos, através do estudo da filosofia e metafísica clássica. Pretendo escrever, no futuro, alguns livros explicando detalhadamente os raciocínios metafísicos que conduzem ao deísmo - e ao deísmo providencialista mais precisamente -, mas por ora só o que posso é convidá-los a pesquisarem por si mesmos as fontes atualmente acessíveis. Sugiro-lhes a leitura destes livros (alguns deles têm vários pontos de que discordo, mas são muito interessantes mesmo assim): 

"O Problema de Deus", de Leonel Franca
"Liberdade e Determinismo", do mesmo Leonel Franca; 
"A Caminho da Verdade Suprema", de Pedro Cerruti
"O Cristianismo em Sua Origem Histórica", também de Pedro Cerruti; 
"Deus na Natureza", de Camille Flammarion
"Deus: Sua Existência e Sua Natureza: Solução Tomista das Antinomias Agnósticas", de Garrigou-Lagrange
"O Sentido do Mistério", do mesmo Garrigou-Lagrange; 
"O Homem Perante o Infinito", de Mário Ferreira dos Santos
"Noologia Geral", também de Mário Ferreira dos Santos; 
"Ontologia e Cosmologia", do mesmo Mário Ferreira dos Santos; 
"O Criador e a Criatura", de Frederic Willian Faber
"Tratado da Consequência: Curso de Lógica Formal", de Godoffredo Telles Jr.
"Os Degraus do Saber", de Jacques Maritain
"Curso de Filosofia", do mesmo Jacques Maritain; 
"De Deus e Seus Atributos", de Nicolas Malebranche
"O Mundo Invisível", de Alexis Lepicier
"A História do Diabo", de Vilém Flusser
"Os Milagres e a Ciência", de Oscar Quevedo
"Para Além da Ciência", de Louis de Bouglie
"Escritos Sobre Ciência e Religião", de Thomas Huxley
"La Storia del Conflito fra la Religione e la Scienza", de Guglielmo Draper (em italiano); 
"Catecismo Positivista", de Auguste Comte
"Desvendando o Arco-Íris", de Richard Dawkins
"A Morte da Fé", de Sam Harris
"Bilhões e Bilhões", de Carl Sagan
"Deus e os Homens", de Voltaire
"Dicionário Filosófico", do mesmo Voltaire; 
"Compêndio da Cambridge sobre Voltaire", de Nicholas Cronk
"Profissão de Fé do Vigário da Saboia", de Jean-Jacques Rousseau
"Tratado Acerca do Entendimento Humano", de John Locke
"A Era da Razão", de Thomas Paine
"A Religião nos Limites da Simples Razão", de Immanuel Kant
"História da Filosofia Ocidental", de Bertrand Russell
"Educação e Vida Perfeita", também de Bertrand Russell; 
"O Mínimo Que Você Precisa Saber Para Não Ser Um Idiota", de Olavo de Carvalho
"Curso de Filosofia Aristótelico-Tomista", de Estevão Bettencourt
"O Fenômeno Humano", de Teilhard de Chardin
"O Meio Divino", do mesmo Teilhard de Chardin; 
"O Mundo e Eu", de João Mohana
"Paz Pela Oração", do mesmo João Mohana; 
"Do Estudo e Da Oração", de J. Guinsburg
"O Grande Meio da Oração", de Afonso Maria de Ligório
"A Prática da Conversação Familiar com Deus", do mesmo Afonso de Ligório; 
"Da Conformidade com a Vontade de Deus", também de Afonso de Ligório; 
"O Amor da Sabedoria Eterna", de Luís Grignion de Montfort
"Teótimo ou Tratado do Amor de Deus", de Francisco de Sales
"Um Livro Forjado no Inferno: Comentário ao Tratado Teológico-Político de Spinoza", de Steven Nadler
"A Nervura do Real: Imanência e Liberdade em Spinoza", de Marilena Chauí
"Philosophia Perennis: Atualidade do Pensamento Medieval", de Pierre Secondi
"A Filosofia na Idade Média", de Étienne Gilson
"O Espírito da Filosofia Medieval", do mesmo Étienne Gilson; 
"A Vida Intelectual", do já citado A. D. Sertillanges; 
"A Tradição Intelectual do Ocidente", de Jacob Bronowski
"As Paixões Intelectuais", de Elisabeth Badinter
"Arquitetos de Ideias", de Ernest Trattner
"Panorama das Ideias Contemporâneas", de Gaëtan Picon
"Os Primeiros Modernos", de William Everdell
"Os Antimodernos", de Antoine Campagnon
"50 Pensadores Contemporâneos Essenciais", de John Lechte
"O Problema do Ser em Aristóteles", de Pierre Aubenque
"Aristote", de W. D. Ross (em francês); 
"Introdução a Aristóteles", de Giovanni Reale
"Aristóteles Para Todos", de Mortimer Adler
"A Companhia dos Filósofos", de Roger-Pol Droit
"Compêndio de Filosofia", de Estevão Cruz

E um grande ETC, porque há muito mais material do que o citado aqui. Com o tempo planejo postar aqui no blog um por um desses livros acima listados. Já li e reli todos e cada um desses livros e muitos outros (que multiplicariam por dez o tamanho dessa lista) - e essas são as fontes de minha posição (porque prefiro sentar-me aos pés dos mestres para ouvi-los, do que apenas confiar confortavelmente em meros "achismos" pessoais que eu pudesse conceber...), que espero sintetizar em algumas obras no futuro, daqui a uns 15 ou 20 anos, quando eu tiver lido e relido pelo menos uns dois mil livros a mais...

Desejo, enfim, a todos aqueles realmente interessados em pesquisar e aprender, um bom proveito em suas buscas, leituras e reflexões.
Rodrigo Antônio.
(ps.: abaixo, uma foto de uma parte do meu acervo pessoal de livros

1 comentários:

  • 18 de maio de 2014 16:35
    Rafael Jardim Disse:

    Muito bom! Acredito que esse será um dos posts mais visitados! Parabéns!

    delete

Postar um comentário

 

[U.B.D] União Brasileira dos Deístas Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger