quinta-feira, 17 de abril de 2014

DEUS E OS HOMENS (Voltaire)



DEUS E OS HOMENS


François-Marie Arouet
(VOLTAIRE)


"O amor intelectual da alma relativamente a Deus
é parte do amor infinito com que Deus se ama a si mesmo.
Este amor para com Deus deve ocupar a alma
acima de tudo"
(Baruch de Espinosa, in: Ética,
tratado V, proposições 36 e 16)


- Dedicado a todos os irmãos deístas -


SUMÁRIO
(Cada título é um link que redireciona para o texto anunciado)
Início
31- De Jesus
45- Axiomas


........................................

# Breve notícia histórica sobre a obra:

Em 1770, o papa escreveu ao rei da França uma carta excitatória conjurando-o, pelas entranhas de Jesus Cristo, a proteger seu reino da perniciosa inundação dos livros ímpios. A assembleia do clero, que acabava de se reunir, também levou ao pé do trono uma "Memória sobre as funestas consequências da liberdade de pensar e de imprimir". Seis meses depois, no momento de se encerrar, a dita assembleia renovou seu voto numa "Advertência aos fiéis sobre os perigos da incredulidade". Em consequência, o governo recomendou ao parlamento de Paris rigor contra os livros antirreligiosos e, no dia 18 de agosto, tendo o advogado-geral Séguier representado contra sete obras e obtido sua condenação, o Palácio encomendou uma fogueira em que se queimou, com cerimônia, ao pé da grande escadaria, pela mão do verdugo, um papelório em que figuravam as obras condenadas. Entre essas estava "Deus e os homens".

Fazia quase um ano que este livro havia sido publicado e, como os outros, fora da França e como uma tradução. Suspeitava-se que seu autor fosse Voltaire, mas este não era citado e uma sutil habilidade havia colocado no livro, aqui e ali, ideias que não eram exatamente de seu tom.

Mas, tendo os filósofos decidido, em resposta à gritaria do clero, que ergueriam por subscrição uma estátua a Voltaire, seu patriarca, o governo não hesitou mais em ver na obra do pretenso "Doutor Obern" um escrito do philosophe de Ferney. A falta de provas, porém, unida à proteção aberta da Academia Francesa e da Maçonaria, impediram que o processo chegasse à condenação final de Voltaire, que poderia significar para este nada menos que a morte na fogueira...

0 comentários em “DEUS E OS HOMENS (Voltaire)”

Postar um comentário

 

[U.B.D] União Brasileira dos Deístas Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger